[em class=”fa fa-edit”][/em] About Us

A much mammoth because sedulously that in more regarding coaxingly...

A much mammoth because sedulously that in more regarding coaxingly wallaby more ouch fluently saw rabbit talkatively tore less like about despite..

more detail

FOI JESUS UM ARCANJO?

Foi  JESUS  UM ARCANJO   ????

O propósito deste estudo é demonstrar que pessoas que dizem ser Jesus o arcanjo Miguel não têm nenhum respaldo bíblico para assim crerem, pois se existe algum respaldo bíblico sobre esse assunto, é contra.

Origem dessa idéia

As origens dessa idéia, que Jesus é um anjo, é produto da filosofia Grega na igreja primitiva nos primeiros séculos. Especificamente é a influência do gnosticismo contra o que a igreja primitiva (do 1º século) lutou enfaticamente. Vamos brevemente repassar a crença gnóstica para que possamos entender mais claramente de que forma isso se desenvolveu.

Gnosticismo: é um termo derivado da palavra grega que significa “conhecimento” (gnosis), e que foi aplicada a um movimento filosófico e religioso que influenciou o mundo mediterrâneo do primeiro século a. C. até o terceiro século d. C.. Os gnósticos diziam que a salvação vinha de um conhecimento secreto ou de um entendimento da realidade somente possuído por devotos espirituais. Este conhecimento reservado foi revelado a eles por agentes do mundo espiritual. Os gnósticos criam que haviam muitos mediadores entre os deuses (Aeones) e o homem. Esse conhecimento (gnosis) era obtido de seres, os quais eles chamavam de : Proarch, Propator e Bythus, que são descritos como seres invisíveis e incompreensíveis. Jesus para eles, era justamente um desses mediadores. Jesus para um gnóstico não era um ser humano, mas um ser espiritual (um anjo). Esse problema de privar a Jesus das qualidades humanas (de sua humanidade) ocorreu desde o tempo dos apóstolos Paulo e João. Esses dois autores escreveram contra esse problema em 2Coríntios 11: 3 “Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo”. 2João 7 “Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne (foi homem). Este tal é o enganador e o anticristo”. Mais tarde cristãos como Ignatius, também escreveram para enfatizar a humanidade de Jesus pela mesma razão.

Vamos agora revisar algumas definições básicas que nos ajudarão neste estudo.

Utilizaremos a Enciclopédia Pictórica da Bíblia de Zondervan para um pouco de ajuda:

Anjo: A palavra anjo vem da palavra grega “angelos” que significa “mensageiro”. A palavra correspondente no hebreu é “malakh” que igualmente significa “mensageiro”. Mesmo que esses termos às vezes sejam utilizados para designar aos mensageiros humanos, por exemplo a um profeta ou a um sacerdote, normalmente a diferenciação é feita segundo o contexto. Outros termos para os anjos eram “os filhos de Deus” (Gênesis 6: 2-4, Jó 1: 6, 38: 7); “seres celestiais” (Salmos 29: 1; 89: 6); “santos” (Salmos 89: 5, 7; Daniel 4: 13); exércitos celestiais (Lucas 2: 23) e “os exércitos” como na familiar frase “Senhor dos Exércitos” que originalmente significava “Jeová dos exércitos” (1Samuel 1: 11). Os anjos são espíritos, seres celestiais sobrenaturais. Seres majestosos que Deus criou para levar a cabo a Sua vontade.

O Dicionário Explicativo de Vines de Palavras do Antigo e Novo Testamento diz o seguinte sobre anjos:

Anjo: “mensageiro”, enviado por Deus ou pelo homem, ou ainda por Satanás. Também é utilizado os termos “guardião” ou “representante”. São uma espécie de seres criados que pertencem a Deus e comprometidos com o Seu serviço. “Anjos” são espíritos (“Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?” Hebreus 1: 14). Eles não têm corpo material como os homens têm, apesar de poderem assumir a forma humana. Também diz que o prefixo de arcanjo “arca” pode ser traduzido como “principados”. Sendo que assim podemos entender “arcanjo” como o anjo principal.

O Dicionário de Strong define Arcanjo como: 1. Anjo principal.

O Léxico Grego e Inglês de Thayer do Novo Testamento define Arcanjo como: 1. Chefe dos anjos, chefe, ou príncipe, ou um dos príncipes e líderes dos anjos.

Está claro que um arcanjo é simplesmente um anjo de maior patente. Ele é o líder dos anjos, ou como às vezes se usa, príncipe dos anjos. Porém segue sendo anjo. Ele não é uma criação diferente dos anjos que ele guia. É similar ao título da abelha rainha. A abelha rainha é a rainha das abelhas, mas ninguém pode dizer que não é uma abelha. Esse é o mesmo caso de um arcanjo. Miguel é de fato um dos vários arcanjos. Isto está evidente em Daniel 10: 13 “Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia”.

Em nota ao pé da página da nova Bíblia Americana sobre Daniel 10: 13 diz: o anjo que é o protetor do povo de Deus.

Como diz claramente em Daniel 10: 13, Miguel é um dos primeiros (principais) príncipes. Evidentemente existem mais. Miguel compartilha essa posição com outros mais. Jesus de outra forma, não compartilha sua posição com ninguém, ele é o segundo, somente depois de Deus.

Filipenses 2: 9-10 “Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra”. Quando no versículo anterior diz: “dos que estão no céu”, significa os anjos, incluindo Miguel o arcanjo. Anjos, como temos mencionado antes, são seres espirituais que servem a Deus como mensageiros. Isto é o que o termo anjo significa. Mais específico ainda é o fato que Deus envia os anjos a servir àqueles que são herdeiros da salvação.

Hebreus 1: 13, 14 diz: “E a qual dos anjos disse jamais: Assenta-te à minha destra, Até que ponha a teus inimigos por escabelo de teus pés? Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?” Jesus obviamente herdou a salvação, por isso é referido como o primogênito da morte. É o primeiro a herdar a salvação prometida. Isto é muito conclusivo com respeito a que, Jesus não é um anjo ou arcanjo.

A epístola aos Hebreus

Os grupos que dizem que Jesus é o arcanjo Miguel ignoram completamente o primeiro capítulo de Hebreus, que foi escrito principalmente pela  razão explícita de refutar a tese do gnosticismo, de que Jesus era um anjo. Repassemos Hebreus capítulo 1 observando cada detalhe:

Hebreus 1: 3, 4 “O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas; Feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles”. Neste versículo está claro que Paulo faz distinção entre Jesus e os anjos. Ele está dizendo que Jesus é muito superior à classe de seres chamados de anjos. Seu nome é mais excelente que o deles. A menos que você ignore todas as regras conhecidas de idioma, você pode ver que Jesus não está incluído no termo “anjos”. Paulo começa uma série de versículos especificamente para distinguir entre o Filho de Deus e os anjos. Paulo no versículo 5 diz: “Porque, a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, Hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai,  E ele me será por Filho?” Não se pode ser mais claro que isso. Paulo está dizendo que Deus nunca disse a um anjo “hoje te gerei”, porem Ele só disse isso de Jesus. Novamente, Paulo diz que Deus nunca disse de um anjo: “Eu lhe serei por Pai,  E ele me será por Filho”, com certeza Ele só disse isso de Jesus. O propósito desse versículo é fazer distinção entre Jesus e os anjos. Se Jesus é o arcanjo Miguel, então esse versículo não tem absolutamente nenhum sentido junto com o restante do capítulo como veremos.

O versículo 6 diz: “E outra vez, quando introduz no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem”. Como você pode ler, o primogênito é novamente distinguido dos anjos. Paulo está mostrando sua superioridade sobre eles, dizendo que todos os anjos adorarão ao primogênito (da morte). Isso está de acordo a Filipenses 2: 9, 10 e Hebreus 1: 4 que já vimos antes. Nos versículos 7 e 8 ele segue dizendo: “E, quanto aos anjos, diz: Faz dos seus anjos espíritos, E de seus ministros labareda de fogo. Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino”. Uma clara distinção entre eles.

Hebreus 1: 13 é um dos melhores versículos para se constatar que um anjo não pode ser o Messias. Leia: “E a qual dos anjos disse jamais: Assenta-te à minha destra, Até que ponha a teus inimigos por escabelo de teus pés?” Está claro, nesse versículo, que Deus nuca disse a nenhum anjo, “Assenta-te à minha destra”, porém disse ao Messias, o Senhor Jesus. Esse versículo é uma citação do Salmo 110: 1-4, onde o rei Davi profetiza o que YHWH dirá ao Messias: “Disse YHWH ao meu Senhor: Assenta-te à minha mão direita, até que ponha os teus inimigos por escabelo dos teus pés. O SENHOR enviará o cetro da tua fortaleza desde Sião, dizendo: Domina no meio dos teus inimigos. O teu povo será mui voluntário no dia do teu poder; nos ornamentos de santidade, desde a madre da alva, tu tens o orvalho da tua mocidade. Jurou o SENHOR, e não se arrependerá: tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque”. Referindo-se a Jesus, o Cristo, Paulo cita o Salmo 110: 1 em Hebreus 1: 13, e o Salmo 110: 4 em Hebreus 7: 17.

Está muito claro que o Messias não pode ser um anjo, porque Deus promete ao Messias, no Salmo 110: 1, que Ele porá seus inimigos por estrado de seus pés, então Paulo diz que Deus nunca disse isso a um anjo: “Assenta-te à minha mão direita, até que ponha os teus inimigos por escabelo dos teus pés” Não é necessário ser um grande intelectual para ver que é uma impossibilidade literária o Messias ser um anjo. Se o Messias não pode ser um anjo, então Jesus não é um anjo. Não há a necessidade de fazer uma cirurgia cerebral, tudo o que se tem que fazer é ler com atenção e sem querer deturpar o que está escrito.

Outro versículo que é muito conclusivo é Hebreus 2: 5 “Porque não foi aos anjos que sujeitou o mundo futuro, de que falamos”. Paulo diz que Deus não sujeitou aos anjos o mundo vindouro (futuro) e segue dizendo nos versículos 6-8: “Mas em certo lugar testificou alguém, dizendo: Que é o homem, para que dele te lembres? Ou o filho do homem, para que o visites? Tu o fizeste um pouco menor do que os anjos, De glória e de honra o coroaste, E o constituíste sobre as obras de tuas mãos; Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés. Ora, visto que lhe sujeitou todas as coisas, nada deixou que lhe não esteja sujeito. Mas agora ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas”. Ou seja, diz que Deus sujeitou todas as coisas sob os pés do Filho do Homem, e isso concorda com Filipenses 2: 9, 10 e com Hebreus 1: 1-6. A conclusão a que nos leva esses versículos (6-8), é a de que o Filho do Homem (Jesus), a quem Deus sujeitou o mundo futuro não é um anjo.

1Tessalonicenses 4: 16 “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro”. Este versículo é um dos mais utilizados por pessoas que dizem que Jesus é um arcanjo, para provar sua “teoria”. Sendo essa uma interpretação muito pobre e leva as interpretações bíblicas além de seu limite. Eles dizem que porque o texto diz: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo”, por consequência, Jesus é um arcanjo. Esse raciocínio não é sólido e nem conclusivo. Vejamos o que verdadeiramente significa esse versículo.

Paulo está utilizando uma forma de escrita simbólica para descrever a vinda do Senhor Jesus. É obviamente simbólica, porque Jesus tem uma trombeta real que Ele (YHWH) emprestou a Jesus para a sua segunda vinda, isso é uma forma de escrita simbólica. Também, se pode argumentar, que se Jesus é um arcanjo porque ele vem com voz de arcanjo, poder-se-ia dizer que Jesus é Deus porque ele vem com a trombeta de Deus.

Devemos primeiro entender que Paulo quis dizer “com voz de arcanjo e com trombeta de Deus”. Para isso primeiramente vejamos o que significa “trombeta de Deus”.

O Dicionário Explicativo de Vine de Palavras do Antigo e do Novo Testamento diz:

Trombeta: Palavra grega “salpinix”. 1. Se usa de instrumento natural. 2. O acompanhamento sobrenatural de intervenções divinas.

Voz de arcanjo significa autoridade. No mesmo versículo, antes de dizer “com voz de arcanjo” diz que “o mesmo Senhor (Jesus) descerá do céu com alarido”. Essas duas citações significam autoridade. Olhemos um pouco mais de perto. “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus”. É como dizermos hoje em dia, “ele entrou gritando, rugindo como um leão”. Queremos dizer com isso que a pessoa que entrou gritando é um leão real? Claro que não! Nós simplesmente estamos usando uma forma de falar simbólica, de um leão rugindo (porque os leões rugem mui ruidosamente), para poder dizer que esta pessoa entrou gritando muito alto. Neste versículo Paulo está enfatizando o ponto de que Jesus vem com a autoridade de Deus. Jesus vem com voz de comando (alarido), com autoridade similar a que os anjos vieram no Antigo Testamento. Na Bíblia os arcanjos sempre vieram com a autoridade de Deus. Com esse entendimento podemos parafrasear melhor esse versículo da seguinte maneira: “Porque o Senhor, com a autoridade de Deus, virá do céu para intervir em nome de Deus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro”. Disso é o que trata os versículos de 1Tessalonicenses 4: 13-18, sobre a seqüência de eventos na ressurreição. Não é sobre a natureza de Jesus. Se esses versículos forem lidos sem nenhuma idéia preconcebida, você jamais dirá que esses versículos tentam explicar a natureza de Jesus.

De forma parecida, o Dicionário Explicativo de Vine, diz o seguinte da palavra “arcanjo” quando utilizada nesse versículo: Em 1Tessalonicenses 4: 16, o significado é de que a voz do Senhor Jesus será do caráter de um “grito angélico”.

Jesus é louvado (adorado)

Outro ponto a ser considerado é o fato de que Jesus é adorado no Novo Testamento. Não no sentido de ser adorado como Deus, como a crença trinitariana quer que você creia, mas sim como o rei de Israel, o Messias. Os reis normalmente eram louvados naqueles dias, e ainda o são hoje.

Louvar: fazer homenagem, reverencia. A palavra grega denota um ato de reverencia, seja rendida a um homem ou a Deus.

Era comum naqueles dias louvar ao rei. Significava mostrar-lhe reverencia, por isso é que as pessoas que vinham diante do trono de um rei se inclinavam diante dele.

“Então o rei se afeiçoará da tua formosura, pois ele é teu Senhor; adora-o”. [Salmo 45: 11]

“Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo… E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra”. [Mateus 2: 2, 11]. Por que eles o adoraram? Porque ele é o rei dos judeus. Trazer presentes, era e todavia ainda é, costume na presença de reis ou chefes de estado. Por isso é que os magos trouxeram presentes. Encontraremos isso em cada caso que alguém esteja prostando-se e fazendo homenagem a Jesus, porque ele é o Messias, o Filho de Deus, o rei de Israel.

Jesus é obviamente adorado no Novo Testamento, e com certeza a Bíblia nos diz que nunca devemos adorar a anjos. Colossenses 2: 18 diz: “Ninguém vos domine a seu bel-prazer com pretexto de humildade e culto dos anjos, envolvendo-se em coisas que não viu; estando debalde inchado na sua carnal compreensão”. A nova Bíblia Americana tem uma nota ao pé da página sobre esse versículo que diz: Colossenses 2: 18: Práticas de falsos mestres, de submissão às suas regras, incluindo culto (louvor e adoração) de anjos, e pontos de vista culturais (tradição de homens).

Jesus é adorado. Sem dúvida Paulo nos diz explicitamente que não louvemos ou adoremos a anjos. A única conclusão lógica é a de que Jesus não deve ser , por conseguinte, um anjo.

Conclusão

Depois de revisar cuidadosamente as Escrituras, a evidencia é uma contradição enorme à idéia de que Jesus é o arcanjo Miguel. Para aceitar este ponto de vista, teríamos que retirar todo o primeiro capítulo da carta aos Hebreus, do Novo Testamento. Hebreus é sumamente claro e fácil de entender. Disse isto dos anjos… e disse isso do Filho… Depois vemos na carta aos Colossenses que não devemos adorar aos anjos, mas sem dúvida, a Jesus claramente se louva e adora.

Eu não creio que exista base Bíblica para afirmar que Jesus é o arcanjo Miguel. E esse ponto de vista (Jesus ser o arcanjo Miguel) é tão incorreto como o ponto de vista trinitariano. Algumas pessoas tentam justificar essa visão dizendo que um arcanjo não é um anjo, mas sim uma criatura diferente. Isso é um absurdo e não tem apoio bíblico ou secular. Não existe em absoluto em nenhuma parte referencia que esteja de acordo com essa idéia.

Por favor estude as Escrituras sem nenhuma idéia preconcebida e ficará claro. Eu sugiro que leia mais sobre “o Messias de Deus” para descobrir quem é Jesus segundo a Palavra de Deus.

Fonte: http://www.elevangeliodelreino.org/deidad/arcangel.doc

share

Comments

  1. A paz esteja com vocês

    Gostaria de saber qual é a opinião de vocês sobre o nascimento de Jesus, ou seja, ele realmente foi gerado por meio de uma possivel relação de José com Maria, ou realmente aconteceu como está escrito em Lucas, gerado pelo Espírito de Deus?

    • PAz lhe seja multiplicada Fabio.

      Fabio Segundo nos informa os evangelhos de MAteus e Lucas Jesus não nasceu por vontade de homem, mas pela vontade de Deus Pai. A concepção de Jesus foi sobrenatural pelo poder de Deus juntamente com o óvulo de Maria sem a relação sexual. O Messias prometido segundo a palavra profética seria o segundo Adão que viria para restaurar todas as coisas e o homem a imagem de Deus. Assim como Adão o primeiro homem nasceu sem haver relação o segundo Adão espirito vivificante que foi prometido vir da mulher. Para confirmar este ensino leia as seguintes passagens Biblicas. ( Gn 3:15, I Cor 15:45-47, Mateus 1:18-25, Lucas 1:30-37, Rm 1:3 )

      Evangelista Flavio

      • Flavio, bom comentário, eu também penso assim, mas depois de ouvir algumas pessoas argumentarem contrariamente, resolvi pesquisar e ver outros tipos de pontos de vista sobre o assunto. Obrigado

  2. Terrific article. I unquestionably delight in this website. Stick with it!

  3. Edward Mond : maio 13, 2012 at 7:44 pm

    Miguel quer dizer: Quem é como Deus? Ora, quem é como Deus senão apenas Jesus. Miguel não é um nome de anjo ou arcanjo, mas um título de Jesus.

    • Perdão Edward, mas dizer que “Miguel” é um título de Jesus é sair totalmente do contexto. Que é um título isso eu sei, acima o evangelista Flavio disse que o título se refere a uma espécie de chefe-mor dos anjos, agora dizer que é o título do mestre aí não tem como. Se realmente o nome denota “quem é como Deus” pode referir ao fato da ausência de alguém como o Eterno no universo, há um louvor nesse nome. Jesus não é como Deus no sentido amplo, pois o Pai é cabeça dele ( Corintios 11:3) o Pai é Deus dele ( 2Cor. 11: 31) e além do mais, depois de seu reinado milenar entregará o reino ao Pai e se sujeitará ao Eterno como forma de submissão. Acho que você está meio confundido por causa da crença na trindade, é por rever seus principais pontos de fé. Fique na paz

    • Concordo c/ a sua colocação Edward, muito embora eu ñ creia na diabólica teoria da trindade, a Bíblia nos dá diversas evidências de q/ Jesus já existia antes de vir à Terra e q/ tbm já havia se manifestado como 1 “anjo” no Antigo Testamento, ñ q/ Ele fosse 1 anjo mas q/ ele se manifestou em forma de anjo. Vejamos algumas dessas passagens:

      – Quem foi o Anjo q/ apareceu a Abraão no momento em q/ ele foi imolar seu filho Isaque?
      – Quem foi o Anjo q/ lutou c/ Jacó no vale de Jaboque?
      – Quem foi o Anjo q/ guiou o povo de Israel pelo deserto?
      – Quem foi o Anjo que apareceu Josué como o Príncipe do exército do SENHOR?
      – Quem é o “maravilhoso” q/ apareceu aos pais de Sansão qdo da anunciação do seu nascimento?
      – Quem foi o 4º homem a quem Nabucodonozor chamou de “filho dos deuses” na ocasião em q/ Sadraque, Mesaque e Abede-Nego foram salvos da fornalha?

      Quero tbm reiterar a minha crença de q/ Jesus realmente existiu antes de vir à Terra, caso contrário Ele ñ poderia ser Filho de DEUS, portanto, Ele foi sim gerado do PAI e pelo PAI, tal como 1 mulher dá a luz 1 filho. DEUS te abençoe em nome de Jesus Cristo. Amém.

      • Quando Jesus se tornou Filho de Deus? Na eternidade passada ou no ventre de Maria.

        Analisemos as passagens Biblicas:

        Lucas 1:30-34

        30 Disse-lhe então o anjo: Não temas, Maria; pois achaste graça diante de Deus.
        31 Eis que conceberás e darás à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus.
        32 Este será grande e será chamado filho do Altíssimo; o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi seu pai;
        33 e reinará eternamente sobre a casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.
        34 Então Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, uma vez que não conheço varão?
        35 Respondeu-lhe o anjo: Virá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso o que há de nascer será chamado santo, Filho de Deus.

        Comentário: O Anjo Gabriel encarregado de trazer a notícia do nascimento e concepção do Messias informa a MAria que ele SERÁ CHAMADO FILHO DEUS, o verbo esta no futuro, não diz que ele já era o FIlho de DEUS. O Anjo Gabriel não poderia passar uma informação equivocada a Maria e ele também confirma que JESUS SErá FILHo DE DEUS pelo FATO de Ter sido gerado em MARIA por obra do espirito do SAnto. Concluímos que Jesus teve uma única Afiliação e esta se deu na sua concepção, embora ele já fosse mencionado e previsto muito antes de nascer.

        JESUS não PODE sER um Anjo.

        A Epístola de I Timóteo nos mostra claramente que JESUS é HOMEM:
        I tm 2:5
        5 Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, (destaque nosso)

        O Livro de Hebreus nos informa que não foi um Anjo que DEus gerou para a nossa Salvação mais alguem da semente de Abrão.

        Hebreus 2:

        5 Porque não foi aos anjos que Deus sujeitou o mundo vindouro, de que falamos.
        7 Fizeste-o um pouco menor que os anjos, de glória e de honra o coroaste,
        9 vemos, porém, aquele que foi feito um pouco menor que os anjos, Jesus, coroado de glória e honra, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.
        16 Pois, na verdade, não enviou anjos, mas sim um da descendência de Abraão.

        Observação: O capitulo 2 da carta aos Hebreus fala claramente que JESUS era em tudo semelhante a nós homens, com excessão do pecado, pois ele não pecou. Como Jesus seria semelhante em tudo a nós se sua existência anterior era Angélical? Mesmo porque o Livro de Hebreus diz claramente também que Deus não enviou um anjo para ser nosso salvador, mas alguem da semente de Abraão.

        Todos os textos que aparentam um anterioridade de Jesus, são alusões ao Plano de Deus que já estava preparado desde da fundação do Mundo, como diz : O cordeiro que foi morto ainda que antes da fundação do Mundo ( Apoc. 13:8).

        A Apostolo Pedro e Paulo confirmam a eleição de Jesus Cristo desde os dias anteriores da fundação do Mundo, mas que Jesus seria real e enviado na Plenitude dos tempos.

        I Pd 1:20 o qual, na verdade, foi conhecido ainda antes da fundação do mundo, mas manifesto no fim dos tempos por amor de vós,

        Hebreus 1:
        2 nestes últimos dias a nós nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, e por quem fez também o mundo;

        Gálatas 4:4
        mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei,

        Conclusão.

        Para Deus não existe tempo, ele pensou é como se já existisse. vemos o exemplo das escrituras em Jeremias a eleição do profeta antes de nascer no ventre de sua mãe ( Jeremias 1:5), ou mesmo as profecias Messianicas que falam a mesma coisa do Messias que viria ( Ler Isaias 49:1-5).várias passagens do AT confirmam que o Messias nasceria Homem, assim como o Apóstolo Paulo confirma Jesus como o Segundo Adão prometido ( Romanos 4:14-21 e I Cor 15:45-47). Como o Messias poderia ser chamado de segundo Adão se ele tivesse uma pré-existencia anterior como anjo ou qualquer outra forma?

        A idéia de uma pré-existência de Jesus de forma literal e como ser que teria encarnado em Maria é muito estranha aos textos e mensagem dos profetas e até mesmo do NT, ela adveio depois da morte dos apostolos do Senhor e esta idéia que moldou o inicio do Dogma da trindade, pois as conclusões que levaram muitos a elegerem Maria como Mãe de Deus e Jesus como Deus igual ao Pai e membro de uma trindade advieram exatamente em consequencia a idéia de uma pré-existencia.

        evangelista Flavio Schmidt de Carvalho

        Solicite-nos os estudos completo sobre este assunto.

      • Pastor Rubens muito bom mesmo!E isso aec mesmo,A oportunidade e8 nos dada temos que aovrpeitar agora; enquanto temos a chance,depois ne3o adiantar se lamentar.”Buscai enquanto se pode achar,invocai enquanto este0 perto”.Deus abencoe peloartigo vou compartilhar le0 no blog tbem!Na fe8Dani

      • Deus não tomou Anjos para a nossa Salvação, mas um descendente de Abraão, porque convinha que em tudo o Messias fosse igual a nós.

        A Carta de Hebreus capítulo 2 desfaz este equivoco da teoria de que Jesus fosse um anjo antes de nascer.

        Ev. Flavio

  4. Clayton Torquato Maurício : julho 15, 2012 at 10:40 am

    Queridos irmãos, creio q/ vcs estão equivocados c/ respeito à existência do Maschiach Yeshua antes de seu nascimento terreno, pois se Ele é o Filho do ETERNO, logicamente ele já existia literalmente antes de seu nascimento terreno existem 3 interpretações p/ filho, exemplos:

    Filhos por criação: Os anjos e a humanidade em geral.
    Filhos por adoção: Os verdadeiros seguidores das Leis de DEUS e do Cordeiro.
    Filho gerado (nascido): Yeshua ha Maschiach.

    Leiam por exemplo em João 3:16: “Pq DEUS amou o mundo de tal maneira q/ deu o seu FILHO UNIGÊNITO…”

    E o q/ significa Unigênito? Significa q/ o Maschiach é o único gerado (nascido) do PAI. isso ñ significa q/ ele seja o próprio DEUS Todo-Poderoso como alegam os unicistas, nem tampouco q/ ele seja 1 2º deus como alegam os q/ crêem na trindade. Significa tão somente q/ ele é 1 ser divino c/ relação a hereditariedade, exemplo:

    “Filho de peixe, peixinho é”

    E mais queridos, qdo DEUS disse na criação “façamos” o homem, significa q/ tinha mais 1 c/ o ETERNO, a saber, Yeshua. Na carta aos hebreus é dito claramente q/ foi por meio de Yeshua q/ o ETERNO criou todas as coisas, ele ñ era somente o verbo como “palavra falada” como vcs acreditam c/ toda sinceridade, pois se ele realmente começasse a existir somente qdo veio à Terra, daríamos lugar a teoria de q/ ele foi criado, negando assim q/ ele seja o Filho do ETERNO, o q/ a Bíblia afirma categorigamente tanto na antiga qto na nova aliança.

    Fiquem na paz do ETERNO.

    • Clayton, a paz esteja contigo. Com relação a carta aos Hebreus, a transcrição correta seria ” por quem fez também o mundo” ou ” por ele fez o mundo” ou seja, a interpretação se por ” Deus fez o mundo por causa dele” Jesus é causa de toda criação do Eterno! Além disso, você sabe muito bem que o título ” filho de Deus” é explicado em Lucas 2 quando fala que ele seria chamado Filho de Deus por ser gerado pelo Espírito Santo. O verbo , o plano agora estaria se cumprindo. A chave está em entender o que é literal e o que é figurado, se você entende como o Reino de Deus foi preparado antes da fundação do mundo, como o Cordeiro de Deus foi morto antes da fundação do mundo , creio que não terá dificuldades para entender como é que Jesus existiu na hora em que Deus criou o mundo. Shalom.

Deixe uma resposta