[em class=”fa fa-edit”][/em] About Us

A much mammoth because sedulously that in more regarding coaxingly...

A much mammoth because sedulously that in more regarding coaxingly wallaby more ouch fluently saw rabbit talkatively tore less like about despite..

more detail

O HOMEM APÓS A MORTE

De maneira geral, cristãos, islâmicos e judeus acreditam que após a morte há a ressurreição. Já os espíritas crêem na reencarnação: o espírito retorna à vida material através de um novo corpo humano para continuar o processo de evolução. Algumas doutrinas acreditam que as pessoas podem renascer no corpo de algum animal ou vegetal. Em algumas religiões orientais, o conceito de reencarnação ganha outro sentido: é a continuação de um processo de purificação.

Eis aqui uma pergunta que não quer calar: Em qual destas afirmações devemos acreditar?

Examinando a Bíblia, livro sagrado que esclarece a relação de Deus com os homens, vamos esclarecer através deste estudo assuntos como a imortalidade, a natureza do homem e se após a morte  lhe é possível subir aos céus ou descer ao inferno.

Como a Bíblia não pode entrar em contradição, vamos estudar a palavra de DEUS como um todo, e não apenas nos basearmos em alguns versículos, deturpando desta forma, todas as demais passagens do Evangelho, dos quais surgem inúmeras doutrinas equivocadas da cristandade, por conta de versos isolados e não ligados a outras passagens equivalentes.

Deus prometeu imortalidade ao homem se na verdade houvesse obediência, mas por seu livre arbítrio este escolheu o caminho para a morte. Deus disse: “certamente morreras”, enquanto que o inimigo de Deus dizia o oposto: “certamente não morrerás”.

 

A doutrina da imortalidade da alma vem do filósofo grego Platão, nascido em Atenas em 457aC e morreu em 374aC. Viveu na era ouro da cultura grega e foi um discípulo de Sócrates.

Platão menciona a imortalidade da alma em escritos como: Phaedrus, Apologia, Phaedo, A República, Fédon, Leis e a Sétima Carta.

No livro X de La República, Platão escreveu: “A alma do homem é imortal e imperecível.”

Na obra Fédon, uma das famosas de Platão, este se recorda algumas das palavras de Sócrates, com seus amigos:

“Tenham bom ânimo e não se lamentem por minha morte …quando me puserem na sepultura, digam que enterram somente meu corpo, mas não minha alma.”

 

Deus é eterno e imortal, e sua eternidade mostra que Deus é infinito em relação ao tempo, e de natureza incorruptível.

Mas o homem é mortal. A morte é universal entre os homens e inerente à sua natureza pecaminosa, advinda de sua própria escolha pelo mal.

Salmos 89:48 __ “Que homem há, que viva e não veja a morte? Ou que livre a sua alma do poder do mundo invisível”

Hebreus 9:27 __ “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo.”

 

Romanos 8:11 __ “E, se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo também vivificará o vosso corpo mortal…”

 

Romanos 2:6-7 __ “o qual recompensará cada um segundo as suas obras, a saber: a vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, e honra, e incorrupção

 

Se a recompensa do que persevera em fazer o bem é a vida eterna, conclui-se  com facilidade que o homem não é imortal.

 

1Coríntios 15:52-53 __ “num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade.

 

A promessa da imortalidade ao homem está dependente do encontro das condições de Deus para a salvação. Somente os que têm um relacionamento apropriado com o Filho de Deus poderão receber a vida eterna. O Messias ressurgiu da morte para a vida e seremos vivificados nEle, na Sua vinda. O Senhor Jesus tem da parte de Deus, a liberdade para dar a vida eterna aos que seguem a verdade e perseveram nos caminhos de retidão.

 

1João 5:11-12__ “E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.”

A maior prova de que não somos imortais, está na Árvore da Vida, que estava no meio do Paraíso para dar a Vida Eterna.

Porque, quando Adão e Eva pecaram, imediatamente Deus fechou o acesso da entrada do Éden, expulsando Adão e Eva, para que não tomassem da Árvore da Vida, como está no livro de Gênesis, e assim vivessem para sempre.

Gênesis 3:22-24__ “Então, disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, pois, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida e coma, e viva eternamente, o  Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra, de que fora tomado E, havendo lançado fora o homem,  pôs querubins ao oriente do jardim do Éden e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida.”

 

 

A NATUREZA DO HOMEM

O homem formado do pó da terra era inanimado até que recebeu a vida de Deus.

Gêsesis 2:7__ “Então o Senhor Deus modelou o homem com a argila do solo, insuflou em suas narinas um fôlego de vida e o homem se tornou uma alma vivente.”

 

O fôlego de vida é a força vital que mantém o corpo do homem em funcionamento. Asatividades exercidas pelo cérebro e sistema nervoso do homem estão ativos desde que nele esteja o fôlego que o mantém em vida. Ofôlego de vida faz referência ao oxigênio que o homem inala, e este é indispensável para a vida animal e humana. Sem oxigênio o homem não pode viver.

O oxigênio entra na corrente sanguínea do homem através dos seus pulmões, e o sangue percorre o corpo sendo bombeado pelo coração, o que permite que o oxigênio chegue a todas as células do organismo, sendo assim fica fácil entender que o sangue transporta  o indispensável para manter em vida e atividade as funções vitais do nosso ser.

 

Levítico 17:11__ “Porque a alma da cerne está no sangue, pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação pela vossa alma, porquanto é o sangue que fará expiação pela alma.”

 

Quando o homem morre seu coração cessa de bater e seu sangue já não mais circula, os pulmões cessam o funcionamento e não entra mais o fôlego (oxigênio) em seu corpo. O fôlego de vida deixou o seu corpo, e seu cérebro e sistema nervoso já não agem. Ele está inconsciente, ele está morto.

Eclesiastes 9:5-6,10__ “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco eles têm jamais recompensa, mas a sua memória ficou entregue ao esquecimento. Até o seu amor o seu ódio e a sua inveja já pereceram
e já não têm parte alguma neste século, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.

Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra, nem indústria, nem ciência, nem sabedoria alguma.”

 

Vamos analisar a passagem do ladrão na cruz:

Em verdade te digo hoje estarás comigo no Paraíso”; para os que defendem o estado de consciência após a morte; vejamos no Evangelho de Lucas:

Lucas 23:38-43 “E também por cima Dele, estava um título, escrito em letras gregas, romanas e hebraica: Este é o rei dos judeus. E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava Dele, dizendo: Se Tu és Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós. Respondendo porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez. E disse a Jesus: Senhor lembra-te de mim, quando entrares no Teu Reino. E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.”

O que muitos explicam é que naquele momento que Jesus morre, o ladrão, vai para o Paraíso com Jesus. Esse pensamento é contraditório com a Bíblia, porque Jesus morreu e foi para a sepultura, e ficou, três dias no Hades.

Como a morte é atemporal, você não tem, sensação de tempo, então aquele ladrão ao ressuscitar quando Cristo vier com seu Reino, terá a sensação de encontrar-se com o Senhor Jesus, naquele mesmo dia da sua morte.

Também para nós, se morrermos fiéis aos ensinos de Cristo, nós também teremos a sensação de encontrarmos com o Senhor Jesus, na sua vinda com seu Reino no dia de nossa morte.

1Coríntios 15:52 “Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.”

Tem pessoas que relatam vivência pós a morte, de pessoas que ficaram algumas horas mortas, clinicamente atestadas como mortas e depois voltaram e falaram que viram um túnel, luzes e outras coisas.

Quando nosso cérebro ainda tem atividade mínima,  podemos ter sensações e sonhar. Pessoas que chegaram em estado profundo de coma pode ter estes tipos de sensações e visões.

Existe estado de catalepsia profunda, é por isso que por lei é necessário neste tipo de causa morte, esperar mais de 24 horas para detectar a morte total de uma pessoa.

 

A Bíblia por algumas vezes refere-se ao fôlego de vida como sendo seu espírito. O espírito do homem é seu fôlego de vida. A palavra espírito vem do hebraico ruach e neshamah e do grego pneuma.

 

Pneuma é no grego o que ruach é no hebraico.

 

A palavra espírito significa:

__ Ar, sopro, vento, animação e manifestação de um poder.

__ Um ser espiritual, como um anjo, por exemplo.

__ A influência de um ser.

__ Um estado de sentimento

 

O espírito do homem não é uma entidade fora corpo ou um ser que está à parte. Este espírito nada mais é que o fôlego de vida que mantém o sistema nervoso e cérebro humano em atividade, mas este ar não apresenta própria consciência ou habilidades quaisquer. Quando o fôlego de vida deixa o homem, ele está morto e seus pensamentos perecem. O pó volta ao pó.

 

 

FIGURAS DE LINGUAGEM

A Bíblia emprega diversas figuras  de linguagem, inclusive atribuindo ao espírito, qualidades e ações típicas do seu possuidor (um ser pessoal).

Isto não significa que o espírito seja uma outra pessoa. A  prova deste fato são os muitos exemplos de atributos e ações pessoais atribuídos também a espíritos de seres humanos.

Há muitos outros exemplos na Bíblia onde espíritos de seres humanos são descritos com atributos pessoais ou realizando (ativa ou passivamente) ações típicas de seres pessoais. Veja alguns na tabela a seguir.

Texto

Sujeito

Ação / Atributo   Pessoal

Gênesis 41:8

Espírito de Faraó

Perturbado

Esdras 1:1

Espírito de Ciro

Foi Despertado

Jó 6:4

Espírito de Jó

Sorver (Sugar) o   Veneno

Jó 20:3

Espírito de Jó

Responde por Ele

Salmo 73:21

Espírito de Asafe

Amargurado

Salmo 77:3

Espírito de Asafe

Desfalece

Salmo 143:7

Espírito de Davi

Desfalece

Isaías 26:9

Espírito de Isaías

Buscou a Deus

Ezequiel 3:14

Espírito de Ezequiel

Excitou-se

Daniel 2:1-3

Espírito de   Nabucodonosor

Perturbou-se

Atos 17:16

Espírito de Paulo

Revoltou-se

I Coríntios 14:14 e   15

Espírito de Paulo

Ora e Canta

I Coríntios 16:18

Espírito de Paulo

Recreou-se

II Coríntios 7:13

Espírito de Tito

Recreou-se

 

 

Obs: Dependendo da tradução utilizada os atributos /   ações podem sofrer alguma alteração.
Concluímos que quando a   Bíblia diz que o espírito de alguém se entristeceu, então trata-se de uma   figura de linguagem. Literalmente, quem se entristeceu foi a pessoa, o   possuidor do espírito, não o seu espírito. Quando o salmista diz que o seu   espírito estava amargurado, na realidade quem estava amargurado era o próprio   salmista.

 

 

 

E A Alma?

O homem formado do pó da terra e animado pelo espírito proveniente de Deus se tornou alma vivente, ou seja, se tornou uma criatura com vida.

 

Gênises 2:7__ “Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida e o homem passou a ser alma vivente.

 

A palavra alma apresentada neste verso significa criatura ou ser.

A existência de uma criatura ou ser vivente está dependente da união do pó que forma o corpo e o  fôlego de vida.

Poderíamos assim formar uma equação:

 

Na vida
Pó da terra + fôlego de vida = alma vivente
 
Na morte
Alma vivente – fôlego de vida = pó da terra.

 

Quando o fôlego de vida deixa o ser vivente homem, este morre ou vira pó.

 

SIGNIFICADO DA PALAVRA ALMA

Significa primeiramente vida, ou

Criatura que possui vida

Esta palavra vem do hebraico nephesh e do grego psuche.

Ambos os termos, no hebraico e grego, trazem entre si o mesmo significado.

Este fato você pode comprovar comparando por exemplo Atos 2:27 com Salmos 16:10

 

Atos 2:27                                         Salmos 16:10

Pois não deixarás a minha             Pois não deixarás a minha alma

Alma no Hades, nem                       no inferno, nem permitirás que

Permitirás que o teu Santo              o teu Santo veja corrupção.

Veja a corrupção.

 

Animais também são almas?

Sim. As palavras do hebraico e grego traduzidas como alma são da mesma forma aplicadas aos animais.

 

Gênesis 9:10__ “e com toda alma vivente que convosco está, desde todos que saíram da arca, até todo animal da terra.”

Aqui temos o pacto de Deus com todos os seres viventes, após Noé ter deixado a arca.

 

Gênesis 1:20__ “E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus.”

 

Números 31:28__ “Então, para o Senhor tomarás o tributo dos homens de guerra que saíram a esta guerra; de cada quinhentos, uma alma, tanto dos homens como dos bois, dos jumentos e das ovelhas.”

 

Eclesiastes 3:19-21__ “Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais; a mesma coisa lhes sucede: como morre um, assim morre o outro, todos têm o mesmo fôlego; e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade. Todos vão para um lugar; todos são pó e todos ao pó tornarão. Quem adverte que o fôlego os filhos dos homens sobe para cima e que o fôlego dos animais desce para baixo da terra? ”

 

Naturalmente que o homem é diferente do animal. O homem é superior, no entanto, não é neste termo alma que poderíamos encontrar a diferença, pois ambos são almas, ou seja, seres viventes.

 

O HOMEM COMO ALMA É MORTAL

O homem é uma alma e é mortal. Alma é mortal.

 

Salmos 78:50__ “Deu livre curso à sua ira; não poupou da morte a alma deles, mas entregou-lhes a vida à pestilência.”

 

Ezequiel 18:4,20__ “Eis que todas as almas são minhas; como a alma do pai, também a alma do filho é minha; a alma que pecar, essa morrerá.

A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai, nem o pai, a iniqüidade do filho; a justiça do justo ficará sobre ele, e a perversidade do perverso cairá sobre este.”

 

Lembremos-nos que o primeiro a defender a imortalidade mesmo em condições de pecado foi Lúcifer que disse a Eva: “Certamente não morrerás!”, e em contraste transparente disse Deus: “Certamente morrerás!”

 

Ao se admitir a imortalidade da alma anulamos a finalidade da ressurreição de Jesus e o plano de salvação de Deus. Concedemos ao justo e ao ímpio a idéia de que é eterno e acabamos por indiretamente anunciar contra a necessidade de Jesus como Salvador.

 

PODE IR O HOMEM IR MORAR NO CÉU?

De um mundo vazio e sem forma o poder de Deus moldou um planeta belo e perfeito para ser habitado.

Fico pensando como seria este mundo antes do homem pecar.

Se eu digo que algo está muito bom, imagino uma coisa que me satisfaz e alegra meus olhos e coração.

Mas se Deus diz que está muito bom, como seria então?

É mais que certo que hoje a terra já não é a mesma, mas não por isso deixará de ser morada para o homem no futuro, pois somos de baixo e aqui estaremos assentados juntos a Jesus.

 

Isaías 24:5-6__ “Na verdade, a terra está contaminada por causa dos seus moradores, porquanto transgridem as leis, mudam os estatutos e quebram a aliança eterna. Por isso, a maldição consome a terra, e os que habitam nela serão desolados: por isso, serão queimados os moradores da terra, e poucos homens restarão.”

 

Salmos 115:16__ “Os céus são os céus do Senhor, mas a terra deu-a aos filhos dos homens.”

 

Salmos 37:1-11__ “Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniqüidade. Porque cedo serão ceifados como a erva e murcharão como a verdura.

Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na terra e, verdadeiramente, serás alimentado. Deleita-se também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará. E ele fará sobressair a tua justiça como a luz; e o teu juízo, como o meio-dia. Descansa no Senhor e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos. Deixa a ira e abandona o furor; não te indignes para fazer o mal. Porque os malfeitores serão desarraigados; mas aqueles que esperam no Senhor herdarão a terra. Pois, ainda um pouco, e o ímpio não existirá; olharás para o seu lugar, e não aparecerá. Mas os mansos herdarão a terra e se deleitarão na abundância de paz.”

 

As Organizações Religiosas em geral a nível mundial crêem que irão passar algum tempo no céu 3,5 anos, 7 anos, 1000 anos ou a Eternidade. A crença de uma morada nos céus, não tem fundamento bíblico e nem na fé dos primitivos cristãos. Na verdade, não passe de uma filosofia pagã, herdada por Católicos e Protestantes.

O que disse Jesus aos judeus incrédulos a respeito de sua ascensão? Confirmou Jesus o mesmo fato para seus discípulos?

 

João 7:33-36__ “Disse-lhes, pois, Jesus: Ainda um pouco de tempo estou convosco, e, depois, vou para aquele que me enviou. Vós me buscareis e não me achareis: e aonde eu estou vós não podeis vir. Disseram, pois, os judeus uns para os outros: Para onde irá este, que o não acharemos? Irá porventura, para os dispersos entre os gregos e ensinará os gregos? Que palavra é esta que disse: Buscar-me-eis e não me achareis; e: Aonde eu estou, vós não podeis ir?”

 

João 8:20-23__ “Essas palavras disse Jesus no lugar do tesouro, ensinando no templo, e ninguém o prendeu, porque ainda não era chegada a sua hora. Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Eu retiro-me, e buscar-me-eis e morrereis no vosso pecado. Para onde eu vou não podeis vós ir. Diziam, pois, os judeus; Porventura, quererá matar-se a si mesmo, pois diz: Para onde eu vou não podeis vós ir? E dizia-lhes: Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo.”

João 13:33__ “Filhinhos, ainda por um pouco estou convosco. Vós me buscareis, e, como tinha dito aos judeus: para onde eu vou não podeis vós ir, eu vo-lo digo também agora.”

 

Jesus afirmou com todas as letras que para onde Ele ia ninguém poderia segui-lo. Não foi somente aos judeus incrédulos que Ele dirigiu estas palavras, mas também aos seus discípulos que com Ele estavam. Para onde Jesus iria? Para o Céu, pois de lá Ele veio.

 

João 3:13__ “Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do Homem, [que está no céu].”

 

Quem procede deste mundo é da terra e para o céu não vai! Sendo os apóstolos e os judeus conhecedores das profecias, ninguém conseguiu saber para onde Jesus ia. Por que? Não tinham fé de uma ida ao céu!

 

Que oportunidade teve Jesus de prometer os Céus aos apóstolos? Por sua vez estavam os apóstolos preocupados em ir morar no céu?

 

 

Mateus 19:27-28__ “Então, Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos; que receberemos?     

E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do Homem se assentar  no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.”

 

Diante da pergunta de Pedro, Jesus teve uma boa oportunidade de falar aos apóstolos que a recompensa deles seria o Céu, mas Ele não disse. O que prometeu foi um governo terrestre e Sua volta para estar de novo com eles.

Morar no Céu, não está incluído nas promessas de Deus.

O que cada um terá?

Os pobres de espírito: Reino dos Céus ou Reino de  Deus;

Os que choram: Serão consolados;

Os mansos: Herdarão a terra;

Os que têm fome e sede de justiça: Serão fartos;

Os misericordiosos: Alcançarão misericórdia;

Os limpos de coração: Verão a Deus;

Os pacificadores: Serão chamados filhos de Deus;

Os que sofrem perseguição e injúrias: Reino dos Céus, etc.

Observação: Reino dos Céus não é o mesmo de Reino nos Céus.

Nas bem-aventuranças nenhum bem-aventurado irá receber o céu por recompensa.

Nas cartas às igrejas da Ásia muitas coisas foram prometidas aos vencedores:

Apocalipse 2:7 comerão da árvore da vida;

Apocalipse 2:11– não sofrerão o dano da segunda morte;

Apocalipse 2:17– comerão do maná escondido e terão uma pedra branca;

Apocalipse 2:26– terão poder sobre as nações;

Apocalipse 3:5 serão vestidos de vestes brancas;

Apocalipse 3:12 serão colunas no templo de Deus

Apocalipse 3:21– se assentarão com Cristo em seu trono, o trono de Davi.

Jesus sucessor do trono de Davi:

Lucas 1:31-33__ “E eis que em teu ventre conceberás, e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo: e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai, e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu Reino não terá fim.”

 

Atos 2:29-30__ “Varões irmãos, sejam-me lícito dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura. Sendo, pois, ele profeta e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que do fruto de sues lombos, segundo a carne, levantaria o Cristo, para o assentar sobre seu trono.”

 

Jerusalém cidade sólida:

Salmos 122:3-5__ “Jerusalém está edificada como uma cidade bem sólida, aonde sobem as tribos, as tribos do Senhor como testemunho de Israel, para darem graças ao nome do Senhor, pois ali estão os tronos do juízo, os tronos da casa de Davi. ”

 

Trono da Glória de Cristo:

Mateus 25:31__ “E, quando o Filho do Homem vier em sua glória, e todos os santos anjos, com ele, então, se assentará no trono da sua glória.”

 

Reino de Cristo não será destruído:

Daniel 7:14__ “E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio eterno, que não passará, e o seu reino, o único que não será destruído.”

 

Domínio debaixo do Céu

Daniel 7:27__ “E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão e lhe obedecerão.”

 

Restarão nações após o Armagedom:

Zacarias 14:16 __ “E acontecerá que todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém subirão de ano em ano para adorarem o Rei, o SENHOR dos Exércitos, e para celebrarem a Festa das Cabanas”

 

A Terra nunca ficará vazia:

Apocalipse 20:2-3__ “Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que mais não engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo.”

 

Reino da Terra entregue a Cristo:

Zacarias 14:9__ “E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia, um será o Senhor, e um será o seu nome.”

 

Os salvos serão reis e sacerdotes no reino de Cristo:

Apocalipse 5:10__ “E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.”

 

PARÁBOLA O RICO E O LÁZARO

Lucas 16:19-31__ “Ora, havia certo homem rico que se vestia de púrpura e de linho finíssimo e que todos os dias, se regalava esplendidamente. Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que jazia à porta daquele; e desejava alimentar-se das migalhas que caíam da mesa do rico; e até os cães vinham lamber-lhe as úlceras. Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico e foi sepultado. No inferno, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu seio. Então, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim! E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro igualmente, os males; agora, porém, aqui, ele está consolado; tu, em tormentas. E, além de tudo está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passar para nós. Então, replicou: Pai, eu te imploro que o mandes à minha casa paterna, porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de não virem também para este lugar de tormento. Respondeu Abraão: Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos. Mas ele insistiu: Não, pai Abraão; se alguém dentre os mortos for ter com eles, arrepender-se-ão. Abraão, porém, lhe respondeu: Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos.”

 

Antes de qualquer tentativa de absorção e entendimento deste relato é necessário compreender o que significa parábola:

Narração alegórica. (Sob uma forma figurada se expõe um pensamento, aplicando-se  metáforas para nos transmitir a idéia da mensagem que seria real sendo exposta de forma comparativa.)

A parábola em questão tem sido aplicada de forma errônea, levando o homem para a crença na imortalidade da alma, e que os maus vão para o inferno de tormentos e os bons para o céu logo após a morte.

A passagem fala de um homem rico, que se vestia de caras vestes, mas não pontua sua riqueza como um ato ou estado pecaminoso, simplesmente o apresenta como alguém um homem que possuía bens, assim como alguns exemplos de servos de Deus que eram ricos como Abraão, Jó, Salomão, etc.

A passagem também fala de um homem mendigo, e não menciona que ser pobre é ser justo e digno da vida eterna

Este homem pedia esmolas e comia das sobras dos abastados. Mendigar é provar o desfavorecimento e providência de Deus?

Ademais se basta ser pobre e doente qual o valor do sacrifício de Cristo, ou teria morrido só pelos doentes e pobres?

 

Salmos 37:25__ “Fui moço e já, agora, sou velho, porém jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar pão.”

 

Partindo deste raciocínio fica fácil compreender que não podemos buscar esta citação como literal, pois se assim o fosse teríamos que admitir que ser rico é pecado e ser pobre é ser justo, no entanto, veja que o mendigo nada de bom fez para merecer o suposto céu, e tampouco a riqueza é sinônimo de destruição e pena de morte.

O homem rico ainda permitia que o mendigo comesse de suas migalhas, e como uma doença como a tal que apresentava, certamente seria expulso de diante de muitas portas.

 

Levítico 13:45__ “As vestes do leproso, em quem está a praga, serão rasgadas, e os seus cabelos serão desgrenhados; cobrirá o bigode e clamará: Imundo! Imundo.”

 

Você não acha que o rico era um bom homem??

Ambos os personagens poderiam ter ido para o seio de Abraão, mas então o que quer dizer esta parábola?

Ninguém recebe a recompensa antes da volta de Jesus.

 

1Coríntios 15:22-23__ “Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo. Cada um, porém, por sua própria ordem: Cristo, as primícias; depois, os que são de Cristo, na sua vinda.”

 

Apocalipse 11:15,18__ “O sétimo anjo tocou a trombeta, e houve no céu grandes vozes, dizendo: O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos. Na verdade, as nações se enfureceram; chegou, porém, a tua ira,e o tempo determinado para serem julgados os mortos, para se dar o galardão aos teus servos, os profetas, aos santos e aos que temem o teu nome, tanto aos pequenos como aos grandes, e para destruíres os que destroem a terra.”

 

Apocalipse 22:12__ “E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras.”

Mas se você ainda crê que esta passagem pode ser aplicada de forma literal, como responderia:

Se a pobreza indica direito ao seio de Abraão, não acha que este seio seria muito pequeno para comportar todos os pobres do mundo?

Onde foram os pobres e mendigos que morreram antes de Abraão?

O crente também, assim como os pobres tem direito ao céu, qual seria a dimensão do seio de Abraão?

Entre estes crentes será que nunca haveria alguém que foi rico?

E o próprio Abraão para onde foi? Para o céu?

 

João 3:13__ “Ora, ninguém subiu ao céu, senão aquele que de lá desceu, a saber, o Filho do Homem que está no céu.”

 

Ainda vamos além afirmando que esta parábola na pode ser entendida como algo literal, pois se considerarmos a alma imortal nos veremos obrigados a admitir que:

Tinham dedos (Lucas 16:24)

Tinham línguas (Lucas 16:24)

Tinham olhos (Lucas 16:23)

Tinham sede (Lucas 16:24)

Que almas seriam estas com um corpo completo?

Que tal se buscássemos entender o que traduz ou nos ensina esta narração comparativa?

Os judeus: Representam o homem rico desta parábola, e deles esperavam os gentios para receber a palavra. Tinham muita vantagem sobre o gentio, e o partilhar da verdade estava confiado na obra deste povo, que de forma egoísta não dividia o pão. As necessidades básicas para uma vida espiritual não eram apresentadas e tampouco compartilhadas com os empobrecidos e desgarrados de Deus.

 

Romanos 9:4-5__ “São israelitas. Pertence-lhes a adoção e também a glória, as alianças, a legislação, o culto e as promessas; deles são os patriarcas, e também deles descende o Cristo, segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito para todo o sempre. Amém.”

 

Romanos 3:1-2__ “Qual é, pois, a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão? Muita, sob todos os aspectos. Principalmente porque aos judeus foram confiados os oráculos de Deus.”

 

Romanos 1:16__ “Pois não me envergonho de evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego.”

 

Os que primeiramente receberam a palavra e tinham de todas as bênçãos provenientes de Deus não trabalhavam como uma luz para o povo gentio que se via enfermo no pecado e alheio às promessas de Deus, longe do direito à vida e menosprezados como quem não é aceito na família.

 

O Lázaro: Na vida religiosa e na busca pela verdade e libertação o povo gentio enfrentou uma jornada de desprezo e ansiedade. Eram tidos como sem méritos para com Deus e completamente distantes de qualquer possibilidade de receber as promessas do futuro reino feitas ao patriarca Abraão. Desta forma o mendigo comia e se valia das migalhas que caiam da mesa do rico, ou seja, em raras oportunidades desfrutavam das bênçãos do Senhor Jesus,

Demonstrando exemplos de perseverança e fé.

 

Mateus 15:24-17__ “Mas Jesus respondeu: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Ela, porém, veio e o adorou, dizendo: Senhor, socorre-me! Então, ele, respondendo, disse: Não é bom tomar o pão dos filhos e lança-los aos cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos.

 

Assim como o Lázaro da parábola, esta mulher cananéia demonstrou fé e humildade, admitindo que as migalhas da mesa embora de propriedade dos ricos são úteis para os cães. Embora ainda não recebessem o pão, as migalhas saciavam por vezes a ansiedade e fome do povo gentio.

 

Mateus 8:5-8 __ “Tendo Jesus entrado em Cafarnaum, apresentou-se-lhe um centurião, implorando: Senhor, o meu criado jaz em casa, de cama, paralítico, sofrendo horrivelmente. Jesus lhe disse: Eu irei cura-lo. Mas o centurião respondeu: Senhor, não sou digno de que entres em minha casa; mas apenas manda com uma palavra, e o meu rapaz será curado.”

 

No caso deste centurião romano, reconhecendo que o direito à palavra seria de momento exclusividade do povo de Israel, ele humildemente pede a misericórdia de Jesus, e diz não ser digno de ter em sua casa a presença do Senhor. Nem em Israel, disse Jesus, ter encontrado fé semelhante.

 

 

PRIMEIRO AO ISRAELITA:

  O banquete da mesa era privilégio do israelita. O culto, as promessas, a lei, a adoção, etc… Quando comissionou seus discípulos o Mestre foi claro:

 

Mateus 10:5-6__ “Jesus enviou estes doze e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho das gentes, nem entrareis em cidade de samaritanos; mas ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel.

 

ISRAELITA FOI ENDURECIDO

 

Romanos 11:9-10__ “E Davi diz: Torne-se-lhes a sua mesa em laço, e em armadilha e em tropeço, por sua retribuição; escureçam-se-lhes os olhos para não verem, e encurvem-se-lhes continuamente as costas.”

 

Na verdade este povo rico a princípio deveria ser uma nação sacerdotal, e para isto foi gerada por Deus, mas não cumpriu este propósito, e os gentios com o endurecimento por providência de Deus passaram a ter direito de comer do pão colocado sobre a mesa. Nós (representados pelo mendigo) uma vez enxertados na oliveira recebemos pela misericórdia de Deus a seiva.

 

Romanos 11:17-22__ “E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles e feito participante da raiz e da seiva da oliveira, não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti. Dirá, pois: Os ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado. Está bem! Pela sua incredulidade foram quebrados, e tu estás em pé pela fé; então, não te ensoberbeças, mas teme. Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, teme que te não poupe a ti também. Considera, pois, a bondade e a severidade de  Deus: para como os que caíram, severidade; mas, para contigo, a benignidade de Deus, se permaneceres na sua benignidade; de outra maneira, também tu serás cortado.”

 

Atos 13:46-47__ “Mas Paulo e Barnabé, usando de ousadia, disseram: Era mister que a vós se vos pregasse primeiro a palavra de Deus; mas, visto que a rejeitais, e vos não julgais dignos da vida eterna, eis que nos voltamos para os gentios. Porque o Senhor assim no-lo mandou; Eu te pus para luz dos gentios, para que sejas de salvação até aos confins da terra.”

E estando revestido de Cristo, o povo que não era povo, o mendigo, separado da família de Deus, se faz então concidadão dos santos e participante das promessas feitas aos patriarca Abraão.

 

Efésios2:11-14__ “Portanto, lembrai-vos, noutro tempo, éreis gentios na carne e chamados incircuncisão pelos que, na carne, se chamam circuncisão feita pela mão dos homens; que, naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos aos concertos da promessa, não tendo esperança e sem Deus  no mundo. Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derribando a parede de separação que estava no meio.”

 

Esta era a situação do gentio antes de Deus ter-lhe concedido a oportunidade da vida por Cristo. Sem promessa e estranho aos concertos, sem Deus. Mas com a obra de Cristo, eis que chegamo-nos perto e nos fazemos um só povo com os primeiros israelitas a aceitarem o Messias.

Revestidos de Cristo nos fazemos herdeiros das promessas por Abraão.

 

Gálatas 3:29__ “E, se sois de Cristo, então, sois descendência de Abraão e herdeiros conforme a promessa.”

 

O RICO EM TORMENTO:

O povo escolhido foi o mesmo que rejeitou a pedra que foi posta por cabeça de esquina, não tropeçaram para que caíssem, mas foram espalhados por todas as nações, perdendo então não só a terra, como a própria identidade. Como indivíduo se chega a Cristo, mas como nação somente quando a plenitude dos gentios (mendigos assim conhecidos antes de Cristo) se completar conforme nos ensina Paulo.

 

O LÁZARO CONSOLADO:

Os gentios até então sem esperanças em Deus, agora podem ser considerados filhos igualmente, possuidores da verdade e alimentados  com o pão dos céus. Um povo para o qual não existia misericórdia, agora então tem encontrado a salvação pelos méritos de Jesus.

 

1Pedro 2:9-10__ “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós que, em outro tempo, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia.”

ABRAÃO:

Pela Bíblia este amigo de Deus é exemplo de fé, e partiu deste patriarca as bênçãos não só ao rico de sua nação, mas também a todas as famílias dos que comiam das migalhas da mesa, ou seja, todo aquele que a parábola figura como um mendigo.

 

Gênesis 12:1-3__ “Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra; e da tua parentela. E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.

 

Esta parábola mostra que neste tempo em que vivemos devemos como gentios buscar o direito de pertencer à família de Deus, nos alimentando da seiva da oliveira e fazendo-nos um só povo, que vive a fé pelas promessas feitas ao patriarca. Para isso existe um tempo definido por Deus, e quanto a este podemos encontrá-lo, ou enquanto está perto e nos propicia o pão da vida. Hoje Israel está endurecido, mas por ocasião de Cristo em Sua vinda, os irmãos do rico estando em vida receberão o direito à vida quando o Libertador desviar deles a iniqüidade.

 

CASTIGO ETERNO PARA OS PECADORES?

A idéia de um “inferno” como um lugar de tormento eterno, em que os maus ficam eternamente queimando, num tormento infindo vem de tempos medievais e ainda predomina em boa parte da cristandade. Mas será que a Bíblia ensina assim?

Textos como os citados abaixo são aplicados para por em dúvida a definitiva destruição dos ímpios, mas será eu seriam a base para se determinar vida eterna também para os injustos?

 

Mateus 25:46__ “E irão estes para o tormento eterno, mas os justos, para a vida eterna.”

 

Marcos 9:43-46__ “E, se a tua mão te escandalizar, corta-a; melhor é para ti entrares na vida aleijado do que, tendo duas mãos, ires para o inferno, para o fogo que nunca se apaga, onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga. E, se o teu pé te escandalizar, corta-o; melhor é para ti entrares coxo na vida do que, tendo dois pés, seres lançado no inferno no fogo que nunca se apaga, onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.”

 

Mateus 25:41__ “Então, dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.”

 

Apocalipse 20:10__ “E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.”

 

Na verdade a palavra inferno quer dizer sepultura (do hebraico “sheol” ou do grego “hades”), lugar de silêncio, ou ainda o lugar dos mortos. Para este lugar tanto os bons quantos os maus haverão de ir quando morrerem.

A palavra em inglês hell (inferno) foi originalmente traduzida pelos escritores como oriundas do grego e hebraico para originalmente dar idéia de sepultura.

 

Salmos 16:10__ “Pois não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção.”

Aqui a palavra aplicada para inferno é “sheol”, que traduz sepultura.

 

Atos 2:27__ “Pois não deixarás a minha alma no Hades, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção.”

Aqui a palavra aplicada para inferno (sepultura) vem do grego “hades”.

 

Podemos observar que o inferno ou sepultura é o lugar onde o corpo se desfaz por ser corruptível. O inferno bíblico não é um lugar de agonia e tortura. O justo, assim como o injusto vai para a sepultura e lá permanece inconsciente esperando por ressurreição.

 

DURAÇÃO DO INFERNO

A  sepultura, ou seja, o “inferno” na Bíblia é temporariamente o local onde estão os que hão de ressuscitar em tempo oportuno. Este “inferno” não é eterno. Os salvos há de ressurgir na vinda de Jesus, e os outros mortos deixarão as sepulturas depois do milênio, para o julgamento final. Na ressurreição final por certo todos os sepulcros estarão vazios, quando Cristo julgar os que houverem de ser destruídos. Após o julgamento e condenação, os ímpios não voltarão às sepulturas, mas serão lançados no lago de fogo para serem destruídos para sempre.

 

 

 

 

O TERMO FOGO ETERNO

Judas 1:7__ “Assim  como Sodoma, e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se corrompido como aqueles e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno.”

 

Estaria ainda hoje queimando a cidade de Sodoma e Gomorra? No entanto sofreram a pena do fogo eterno, que persistiu até ter consumido por completo as cidades aqui citadas, e ainda mais, são postas por exemplo. Quem sabe por aqui fica mais simples entender o fogo que no futuro julgamento consumirá os corpos dos ímpios que contaminam a terra?

 

Lamentações 4:6__ “Porque maior é a maldade da filha do meu povo do que o pecado de Sodoma, a qual se subverteu como em um momento, sem que trabalhassem nela mãos algumas.”

 

Ainda por este verso, veja você, que embora a Bíblia cite o fogo eterno, a destruição desta cidade se deu com rapidez.

 

Isaías 34:9-10__ “E os seus ribeiros se transformarão em pez, e o seu pó, em enxofre, e a sua terra, em pez ardente. Nem de noite nem de dia, se apagará; para sempre a sua fumaça subirá; de geração em geração será assolada, e de século em século ninguém passará por ela.”

 

Aqui nos fala dos edomitas que pecaram contra o Senhor e perguntamos se ainda hoje sobe a fumaça de destruição dos edomitas? Onde está o fogo que não se apagaria?

A palavra “eterno” ou “para sempre” não necessariamente trará significado de algo que nunca tem fim, mas pode nos dar a idéia de que enquanto durar a coisa ou fato a que se liga será assim apresentado este termo.

Que o castigo eterno existirá para o ímpio, isto é bíblico, mas não podemos admitir que os ímpios viverão por toda a eternidade, pois se assim o fosse, também estes teriam a promessa de vida eterna, o que só ocorre para os servos de Deus. Além disso ao vir Cristo, destruirá os que destroem seu reino, por que então conservaria em vida os tais que lutaram contra Seus propósitos e de Deus.

 

FICARIAM QUEIMADOS ETERNAMENTE?

É óbvio que não!

João 3:16 __ “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

A promessa da vida eterna é para aquele  que crê, mas se os ímpios ficam queimando eternamente não teriam eles também a vida eterna?

 

Gênesis 2:17__ “Mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque, no  dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

 

Deus disse que em função do pecado o homem morreria, mas como os ímpios permaneceriam vivos no futuro Reino de seu Filho, se admitirmos que estes nunca deixarão de existir?

 

Marcos 9:43__ “… onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.

 

O que não morre? O bicho ou o ímpio?

Enquanto houver carne a ser consumida pelos vermes, estes seguirão consumindo estes maus. Enquanto houver o que consumir, o fogo permanecerá para queimar.

 

1Coríntios 15:24-26__ “Depois, virá o fim, quando tiver entregado o Reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo império e toda potestade e força. Porque convém que reine até que haja posto todos os inimigos debaixo de seus pés. Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.”

 

Cristo entregará o Reino a Deus somente quando todos os inimigos houverem sido aniquilados, quando seria isto se os ímpios estivessem vivos eternamente?

Isaías 65:17__ “Porque eis que eu crio céus novos e nova terra; e não haverá lembranças das coisas passadas, nem mais se recordarão.”

Como não recordar de coisas passadas e ainda do mal se houverem ímpios em vida durante o Reino Eterno?

Isaías 66:22, 24__ “Porque, como os céus novos e terra nova que hei de fazer estarão diante de minha face, diz o Senhor, assim há de estar a vossa posteridade e o vosso nome. E sairão e verão os corpos mortos dos homens que prevaricaram contra mim; porque o seu verme nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará/ e serão um horror para toda a carne.”

 

Pelo que podemos observar os corpos estão mortos, e os vermes os consomem e na verdade não morrem até que todos os corpos estejam totalmente exterminados, pois lembre-se que os inimigos de Cristo devem ser eliminados e dentro disto está tudo o que significa impureza.

1Coríntios 15:26__ “Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.”

 

Apocalipse 20:14-15; 21:1__ “E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo. E vi um novo céu e uma nova terra…”

 

Se a morte é o último inimigo e juntamente com o inferno que simboliza destruição e corrupção são enfim destruídos, como ainda teríamos os ímpios em vida? Ou até mesmo os vermes que os consumiam?

Vale lembrar que os ímpios são lançados no fogo antes da morte, e se estivessem em vida eterna como seria a morte o último inimigo?

No reino do amanhã, uma vez eliminados os inimigos de Deus, se poderá dizer como ao princípio disse o próprio Criador: Eis que tudo  é muito bom!

Apocalipse 21:4-5__ “e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque já as primeiras coisas são passadas. E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve, porque estas palavras são verdadeiras e fiéis.”

ANALISANDO 1Pedro 3:18-20

1Pedro 3:18-20__ “Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito, no qual também foi e pregou aos espíritos em prisão, os quais em outro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava arca; na qual poucos (isto é, oito) almas se salvaram pela água”

Este texto é disputado por três grupos na intenção de abonar suas doutrinas:

__O grupo espírita, para aceitar a existência de “espíritos desencarnados, e encarnação”.

__Um segundo grupo evangélico para advogar a imortalidade inerente da alma.

__E o terceiro grupo, católico, que se apóia neste verso para provar o purgatório.

Muitos assim entendem que em um espaço entre Sua crucificação e ressurreição Jesus pregou aos suposto “espíritos desencarnados” dos antediluvianos.

Efetivamente tal texto deve ser analisado sob a luz de outros textos paralelos para descobrir-se a verdade e o que pretendia Pedro em sua carta. Antes, porém, você não deve esquecer da eterna verdade que a Graça finda por ocasião da morte, e não há em hipótese alguma segunda oportunidade de arrependimento para o pecador, após seu falecimento. Com a morte cessam as oportunidades.

Hebreus 9:27__ “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo.”

 

Eclesiastes 9:10__ “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra, nem indústria, nem ciência, nem sabedoria alguma.”

 

Gálatas 6:9-10__ “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecidos. Então, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.”

Diz a Bíblia que a alma é mortal e que os mortos estão com a consciência apagada na morte.

Salmos 146:4__ “Sai-lhes o espírito, e eles tornam para sua terra; naquele mesmo dia, perecem os seus pensamentos”

 

Eclesiastes 9:5-6__ “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco eles tem jamais recompensa, mas a sua memória ficou entregue ao esquecimento. Até o seu amor, o seu ódio e a sua inveja já pereceram e já não têm parte alguma neste século, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.”

 

João 11:11__ “Assim falou e, depois disse-lhes: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono.”

 

1Tessalonicenses 4:13__ “Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.”

A Bíblia além de ser muito clara com a real situação dos mortos também não deixa dúvidas ao afirmar que não há esperança alguma de os mortos terem aceitarem salvação.

Isaías 38:18-19__ “Porque não pode louvar-te a sepultura, nem a morte glorificar-te; nem esperarão em tua verdade os que descem à cova. Os vivos, os vivos, esses te louvarão, como eu faço; o pai aos filhos fará notória a tua verdade.”

Por isso é horrível admitir que na sepultura haja seres conscientes, capazes de ouvir e aceitar o Evangelho. Pior ainda com referência aos contemporâneos de Noé que foram afogados pelas águas do dilúvio. Por isso, aceitar que Cristo pregou a “espíritos desencarnados” dos antediluvianos no hades (sepultura-inferno), é aceitar, de certa forma a doutrina do purgatório.

O que o apóstolo explica é: assim como Cristo, estava mortificado na carne, nós também devemos, mortificar os desejos da nossa carne, para vivermos vivificado no espírito, e assim  poderemos fazer a obra de Deus, como Cristo fez libertando pessoas da prisão de satanás, que são os desobedientes e de vida miserável, nefasta de pecados, de mentiras, são pessoas aprisionadas, como aquelasem que Cristolibertou, nós também deveremos liberta-las, através de Cristo em nós, retirando-as do mundo perverso, para Deus.

O que Jesus fez em Seus dias, foi feito por Noé em sua época. Esta mesma situação ocorria no tempo de Noé, que pregava a e salvação, mas o povo naquela época, estavam entregues na carne, aprisionadosem espíritos. Durantecento e vinte anos, por todo o tempo em que estava sendo preparada a arca;  Noé os admoestava a que fugissem da ira futura”.

O mesmo Espírito que estava em Noé, também estava em Cristo.

2Pedro 2:5__ “E não perdoou ao mundo antigo, mas guardou a Noé, pregoeiro da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios.”

E disse Jesus: como nos dias de Noé, assim também será, quando de sua volta, encontrando desgraças, desrespeitos, crimes, tráfico de drogas, corrupções e todos os tipos de vícios.

Portanto, quando não aceitamos o Reino de Deus e sua restauração, na Terra; estaremos aceitando o império do diabo, que é destruir, roubar, matar, odiar; e quem vive nesta situação, está condenado; conforme deixa claro o Evangelho de Mateus 6:24.

 

Mateus 6:24__ “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e Mamom.”

 

Mas Cristo veio para o mundo, para ser Rei, para desfazer as obras do diabo, para libertar o homem do pecado, para trazer a restauração, a regeneração, então o Reino de Deus já começa a ser implantado através dos filhos do Reino, quando pregamos o seu evangelho da libertação.

Portanto devemos nos libertar do pecado e aceitar a Jesus Cristo, como Rei da nossa vida, aceitar a restauração que começou na Cruz, quando Cristo, nos salva de nossos pecados. Quando aceitamos a Jesus verdadeiramente, abandonando nossa vida de desobediência à Palavra de Deus e passamos a praticar a justiça, a obedecer seus dez mandamentos, fazendo então a vontade de Deus, estaremos participando do seu Reino, o qual oramos: “Pai nosso, venha a nós o teu Reino, seja feita a tua vontade na Terra, assim como ela é feita no Céus.” Assim é que conclamamos como filhos do Reino, que aquela vontade de Deus que já está sendo realizada no Céu, que essa perfeição, seja estabelecida na Terra, assim como Cristo, quando pregou aos cativos, que consta no livro de Isaías:

 

Isaías 61:1-6__ “O Espírito do Senhor Jeová está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos e a abertura de prisão aos presos; a apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes; a ordenar acerca dos tristes de Sião que se lhes dê ornamento por cinza, óleo de gozo por tristeza, veste de louvor por espírito angustiado, a fim de que se chamem árvores de justiça, plantação do Senhor, para que ele seja glorificado. E edificarão os lugares antigamente assolados, e restaurarão os de antes destruídos, e renovarão as cidades assoladas, destruídas de geração em geração. E haverá estrangeiros que apascentarão os vossos rebanhos, e estranhos serão os vossos lavradores e os vossos vinhateiros. Mas vós sereis chamados sacerdotes do Senhor, e vos chamarão ministros de nosso Deus; comereis das riquezas das nações e na sua glória vos gloriareis.”

 

Portanto os que utilizam 1Pedro 3:18-20 para defender a imortalidade da alma vêem-se diante de um dilema. Se disserem que Ele foi ali pregar uma nova oportunidade de salvação para aqueles indivíduos, isso é contra as Escrituras. Onde mais a Bíblia ensina uma segunda oportunidade de salvação para os que morreram, já que o texto de Hebreus 9:27 é claríssimo ao dizer que “aos homens está ordenado morrerem uma só vez e, depois disso, o juízo”.
Sem falar na clara discriminação que isso significaria. Por que só os que viveram ao tempo de Noé é que mereceriam tal chance?

AGORA O TEXTO DE  1Pedro 4:5:

1Pedro 4:6__ “Porque, por isto, foi pregado evangelho também aos mortos, para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens, na carne, mas vivessem segundo Deus, em espírito.”

 

Esse texto não é suporte para afiançar a doutrina dos “espíritos em prisão”, muito menos é base para crer que o morto tenha condição de ouvir e aceitar o evangelho. Tampouco é provável a sugestão de que Pedro se refira figuradamente aos mortos espirituais. Não há vislumbre de uma transição do literal para o figurado. Os mortos aqui são os mortos literais mesmo.

Portanto, a conclusão coerente e simples é que tais defuntos haviam ouvido o Evangelho antes de morrer.

Sintetizando: O Evangelho foi pregado para aqueles mortos quando ainda estavam vivos. O Evangelho não lhes é  pregado agora ao estarem mortos.

Por que? __ Os mortos estão totalmente inconscientes!

 

Eclesiastes 9:5__ “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco eles têm jamais recompensa, mas a sua memória ficou entregue ao esquecimento.”

Assim diz a Bíblia. Assim cremos.

Fontes

Azenilto Brito

16-ene-2008, 12:21

Como Entender os “Espíritos em Prisão”– 1 Pedro 3: 18, 19

Eu e o Pai Somos Um    Ricardo Nicotra

Igreja de Deus do Sétimo Dia

share

Deixe uma resposta